OKJA o simples tornando-se incrível

O longa, dirigido por Bong Joon-ho, é um filme que mistura sátira, drama e aventura, uma obra delicada, cheia de discussões sérias, dentro de uma fantasia.

Uma perigosa jornada da pequena Mikha (An Seo Hyun), que deixa sua fazenda no interior da Coreia do Sul, para resgatar Okja, uma espécie de super-porco das garras de Lucy Mirando (Tilda Swinton).

A história foi bastante comentada nas redes sociais – tanto por usuários que desejam seguir os passos do cineasta quanto por usuários que não conseguiram segurar a emoção durante o filme, uma dramática e silenciosa dor e peso na consciência nos ronda enquanto assistimos o filme.

A jovem Mikha é enganada pelo próprio avô. O capitalismo que ronda a trama com roteiro bem simples na verdade, mas com verdades duras de se ouvir, que a obra te faz o favor de mostrar que você pertence sim a aquele grupo, consumista, capitalista e que não liga, não dá a mínima para o que acontece dentro de uma indústria.

O filme é tão forte por sua pureza que causou o maior alvoroço no Festival de Cannes por causa de sua distribuição, exclusiva para a plataforma da Netflix. Ao analisar o mundo corporativo e o capitalismo através das problemáticas que envolvem a conduta da indústria alimentícia. Inclusive, o processo de produção de Okja obrigou seu realizador a repensar completamente seus hábitos alimentares.

Uma obra única e inesquecível, apesar de muito dura, bela. Vale a pena assistir!

 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s