Livro com receitas de 68 mulheres do cerrado é lançado em Campo Grande

O livro “A Mão Feminina do Cerrado Servindo os Sabores do Mundo” será lançado na quinta-feira (18.ago.22), às 19h, na Galeria de Vidro da Plataforma Cultural, em Campo Grande (MS).

A edição selecionou 68 de 213 receitas publicadas em 1973, feita por mulheres que integravam o grupo das Bandeirantes de Campo Grande, o braço feminino do escotismo.

Segundo Dedê Cesco, sua prefaciadora e uma das chefs de cozinha mais conhecidas de Campo Grande e reconhecida no cenário nacional, o livro promove um alcance dos mais amplos para a sociedade campo-grandense e, por extensão, de todo Mato Grosso do Sul.

Para Cesco, é uma peça literária que vem como resgate, “documento vivo e categórico do impulso pioneiro e audacioso de mulheres que se anteciparam no tempo e na atitude em favor de causas saudáveis”.

A chef destaca as várias motivações alinhadas na coletânea dos anos 1970. Além de encaixar no movimento uma sutil alusão ao empoderamento feminino, as campo-grandenses faziam sua mobilização com a doçura no olhar solidário do serviço social das Bandeirantes e a antevisão da larga amplitude social e econômica que a gastronomia iria abrir no futuro. E era o traço firme de identidades culturais assinaladas nos diferentes temperos e sabores, “com receitas para os mais variados gostos, no democrático gesto de disseminar informações culinárias para todas as pessoas”.

Cesco enfatizou ainda que, mesmo sem a visibilidade e o alcance massificador dos mais ágeis, modernos e midiáticos meios de comunicação e interatividade hoje disponíveis, em 1973 o “livrinho” das Bandeirantes instigou e provocou saudavelmente vários nichos da economia, “abrindo um novo arco de bens agregados à gastronomia: turismo, investimentos, renda e emprego, acesso e intercâmbio histórico e cultural”.

“Há um excepcional resgate histórico, em vários e qualificados aspectos. É uma democratização das receitas que, em princípio, sempre estiveram sob a guarda das elites — porém, lembrando que as cozinheiras das casas das senhoras da alta sociedade tiveram um papel preponderante no zelo e na manutenção de tantos e tão bem cuidados cardápios. Por estas e outras questões, percebe-se que as mulheres sempre foram guardiãs culturais e assumiram o papel de agentes mantenedores de segredos e técnicas culinárias”.  

Esse é Edson Moraes. Foto: Arquivo pessoal

Edson Moraes, explicou ao TeatrineTV como foram as divisões de funções com as também autoras Vânia Alves e Mara Baís. “Eu escrevi o livro, a Dedê Cesco escreveu o prefácio e a Vânia e a Mara são as organizadoras: elas acharam o livro de 1973 e escolheram as 68 receitas que estão na obra atual”, detalhou. “Esse livro tem 68, uma receita de cada mulher”, completou.

A prefeitura de Campo Grande, por meio da prefeita Adriane Lopes — primeira gestora eleita da cidade — e da secretaria municipal de Cultura e Turismo (Sectur), apoiou a iniciativa das organizadoras do livro, a professora Mara Baís e a jornalista Vânia Alves, e do jornalista e escritor Edson Moraes. “A Mão Feminina do Cerrado Servindo os Sabores do Mundo” tem carimbo de produção da Life Editora, de Campo Grande, dirigida por Walter Jeronymo.

SERVIÇO
Data de Lançamento: 18/08/2022
Horário: 19h
Local: Galeria de Vidro/Plataforma Cultural (Antiga Estação NOB), na Avenida Calógeras.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s