Shows vão reunir em dois dias, 16 bandas de música autoral de Mato Grosso do Sul. Foto: Reprodução

Após 22 anos, 5ª edição do ‘Cabulosos’ terá 2 dias de shows autorais

​Terá início a 5ª edição do Festival ‘Cabulosos’, no sábado (3.set), a partir das 12h, no Armazém Cultural, em Campo Grande (MS). Os shows continuam no domingo (4.set.22), a partir das 13h, com encerramento nos dois dias, às 22h.  

Além de música, o festival terá feiras, exposições, performances e gastronomia. Serão 20h de shows em dois palcos no interior do Armazém.  

Segundo o idealizador do festival, o comerciante, Cristiano Nakazato, de 48 anos, a 4ª edição deste festival foi realizada há 22 anos. “O último cabuloso foi em 2000. Com essa volta, esse vai ser o primeiro festival só com bandas autorais de Mato Grosso do Sul”, contou, animado.  

Cristiano é mais conhecido pelo apelido Koringa, portanto, vamos tratá-lo por esse nome. Ele disse que foi ainda durante sua época de escola que realizou a primeira edição do ‘Cabulosos’. “O festival começou em 1994 na escola Lúcia Martins Coelho, eu sou só o produtor, não sou músico. Na época, eu só me envolvia com músicos, nos encontrávamos nas praças essas coisas…, eu, como não sabia tocar, não tenho habilidade para isso, decidi ajudar de alguma forma! Então, eu comecei a produzir essas bandas para tocar. Aí virou um festival misturado com banda de black metal, heavy metal, punk rock, alternativo, um monte coisa, na época eu era presidente do grêmio”, detalhou.

Existe uma única filmagem do ano de 1994 preservada em fita VHS que mostra parte da 1ª edição do festival na Escola Estadual Lúcia Martins Coelho. No vídeo, estão tocando as bandas Niflheim, Organium, Crowley e Sacrifício. Veja:

A 2ª edição foi realizada na União Campo-grandense de Estudantes (UCE), em 1995. “Na época eu era tesoureiro lá. Esse foi um dos maiores ‘Cabulosos’ que teve apoio do Sesc”, completou. E a 3ª edição foi realizada entre os anos de 1996 e 1997. “Eu não sei precisar certinho, mas foi entre esses dois anos aí”.

Em um vídeo no YouTube, Koringa conta com detalhes o que aconteceu após a 1ª edição do festival. Veja aqui:

5ª EDIÇÃO

De acordo com Koringa, nessa edição, o festival terá 16 bandas, todas sul-mato-grossenses. “Era para vim 6 bandas de Cuiabá, mas vamos fazer com 16 bandas todas autorais de Mato Grosso do Sul”, disse.

Koringa explicou que no intervalo de 22 anos ele se mudou para Cuiabá e lá realizava o “Dia Mundial do Rock”, evento que parou de ser realizado no estado vizinho após Koringa voltar para MS em 2018. Desde que retornou o comerciante se empenhou em tentar realizar a 5ª edição do ‘Cabulosos’ e quando conseguiu apoio do poder público o festival chegou a ser adiado 3 vezes. “Após muita conversação, a Fundação de Cultura, via seu presidente, eles me cederam uma parte da estrutura e a prefeitura me cedeu outra e assim conseguiremos retomar”.  

Para Koringa essa será uma edição marco na história da música em MS. “O meu foi o primeiro festival underground do estado do Mato Grosso do Sul e agora está sendo o primeiro festival 100% autoral. E tudo misturado, jazz, blues, hip-hop, eletrônico, todo mundo autoral”, destacou.  

A reportagem quis saber o que motiva Koringa a brigar pela valorização da música underground. “Tive bar em Cuiabá, tive bar aqui. Eu vivo no Underground. É uma coisa que vivo com eles. É o que me leva e acho que não saio disso nunca”, finalizou.  

A entrada será 1 litro de leite ou 1 livro não didático. O uso de máscara de proteção contra a Covid-19 não é obrigatório, mas Koringa reforça que é recomendado a quem for comparecer no evento. O evento contará com segurança profissional e será um ambiente para toda a família.  

O “Cabulosos” tem o apoio da Prefeitura Municipal de Campo Grande, por meio Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Sectur) e com apoio da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS).

A PROGRAMAÇÃO

A abertura do evento é às 12h no sábado (3.set.22). Na sequência, ocorrerá a apresentação sem intervalos de 9 bandas. São elas:

·    13h – Norze – (palco sombra);

  •     14h – CPS – (palco luz);

·      15h – Júlio Dinz – (palco sombra);

·      16 – Alien-Sputnik – (palco luz);

·    17h – Alquimistas – (palco sobra);

·   18h – Spassiba – (palco luz);  

·   19h – Pata de Cachorro – (palco sombra);  

·   20h – Diego DS – (palco luz);

·   21h – Embrace The Devil – (palco luz);  

Às 22h acontece o encerramento do 1º dia do festival.

DOMINGO (4.AGO.22) – 2º DIA DE FESTIVAL

A abertura será às 12h. E na sequência sobem mais 9 bandas de hora em hora. São elas:

·    13h – Bizonhentos – (palco sombra);

·     14h – Falange da Rima – (palco luz);  

·     15h – Darhew – (palco sombra);  

·    16h – Diego DS Live – (palco luz);

·   17h – 1 Life 1 Chance – (palco sombra);

·   18h – Música Mecânica – (palco luz);

·   19h30 – Atropelo – (palco sombra);

·   20h30 – Música Mecânica – (palco luz);  

·    21h – Burning Universe – (palco sombra);  

E o encerramento do festival acontece às 22h. As artes para compartilhamentos nas redes:  

SERVIÇO

O Armazém Cultural fica localizado na Avenida Calógeras, 3110, Campo Grande (MS).

A entrada é 1 livro não didático ou 1 litro de leite.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s