​Bailarino Luciano Bastos ministra aulas de tango em seminário na Capital

​O diretor da Tangueria Luciano Bastos, espaço dedicado a difusão e ensino do Tango Argentino e criador do Design Centrado nas Relações, está em Campo Grande (MS) para ministrar aulas num seminário sobre tango que tem início nesta quinta-feira (15.set) e segue até a próxima segunda-feira (19.set.22).

As inscrições estão abertas. Serão 5 aulas de tango, vals e milonga, no Espaço Tangoo Vip, na Rua Agnaldo Trouy, nº 49, no Bairro Cabreúva. Segundo a organizadora, bailarina Camilla Marques, ainda está incluso no seminário o baile “Milonga Tangoo Vip”, e show de Camilla Marques e Luciano Bastos. O baile e show devem acontecer no dia 17 de setembro, das 21h à 1h da madrugada.

O investimento pacote de aulas, mais a milonga com show é R$ 285​,​ que pode ser parcelado em até 3x no cartão ou R$​ ​270 à vista. As aulas terão 1h30 de duração e podem ser adquiridas por R$ 55, de maneira avulsa, entretanto, as vagas são limitadas. Quem quiser ir só show de Camilla e Bastos, pode adquirir o ingresso por R$ 55. As inscrições para o seminário ou a compra dos ingressos para show, podem ser feitas por meio do contato: 67 99243-3752.

AQUECIMENTO

O evento é um aquecimento para o II Festival Caminhos do Tango, que acontece no início de novembro na Capital sul-mato-grossense. As inscrições já estão abertas pelo contato (no final do texto).

Essa é 1ª vez que Bastos vem à Capital sul-mato-grossense. Ele é professor no estilo desde 1998, tendo adquirido experiência internacional e já participado de festivais em diversas cidades do mundo e de turnês pelo Brasil e Ásia, dividindo palco com grandes nomes do tango.

Desde 2017, ele dirige a Tangueria Luciano Bastos, escola de tango no Rio de Janeiro. Lá, bastos lidera, em parceria com o consulado argentino, o movimento “Tango para Todos”, com o objetivo de aproximar o público carioca da cultura argentina através de ações públicas e a preços populares.

Idealizadora e organizadora do seminário e também do festival, Camilla Marques afirmou que a expectativa é sempre fomentar o tango em Mato Grosso do Sul. “Temos trabalhado para garantir que os bailarinos e também os apreciadores da cultura portenha tenham acesso aos melhores professores do Brasil. Essa é a última vez, antes do festival, que trazemos um professor. A ideia é que todo mundo possa absorver mesmo e aproveitar ao máximo o conhecimento do Luciano Bastos, entrar no clima de imersão e respirar um pouco da cultura portenha”, disse.

Camilla explicou também que, neste ano, o II Festival Caminhos do Tango terá ainda mais novidades do que na primeira edição, realizada no ano passado. “Aumentamos a quantidade de casais convidados, mudamos para um espaço maior, que é o Rádio Clube Cidade também. E tem muitas outras novidades. Espero que o festival se consolide e aconteça todos os anos em Campo Grande, pois é uma forma de difundirmos o tango e conquistar mais adeptos”, adiantou.

II FESTIVAL CAMPO GRANDE – CAMINHOS DO TANGO

O II Festival Campo Grande – Caminhos do Tango acontecerá entre os dias 3 e 6 de novembro, na Capital. Além do espetáculo de abertura, o festival terá mais de 12 horas de aula, duas noites de milongas com jantar e menu especial e shows dos casais convidados, além do “Tango na Rua”, evento aberto a todo o público e gratuito.

Foram confirmados para o evento nomes como Vanessa Jardim e Mario Sergio, Paula Emerick e Juliano Andrade, Camilla Marques e Rafael Bittencourt, Débora Ambrosano e Luciano Paulino, além de Luciana Mayumi e o próprio Luciano Bastos. As inscrições já estão abertas.

SERVIÇO

Informações sobre o seminário e o Festival Campo Grande – Caminhos do Tango: (67) 99243-3752.

Antes de sair…

​Gostaríamos de convidar você a ajudar nossa iniciativa. Siga @teatrinetv no Instagram, curta, comente e compartilhe nossos posts. Isso tudo é de graça e nos ajuda muito!

O TeatrineTV é um site independente dedicado a produção de conteúdo jornalístico para arte e cultura com sede em Mato Grosso do Sul. Nosso trabalho consiste em oportunizar um espaço para divulgação, investigação e cobranças dos anseios da arte e cultura. Isso é, atuamos para ser mais que uma agenda cultural. Investigamos o uso da verba pública e denunciamos censuras do poder público ou privado. Cobramos transparência do uso de recursos e preservação de equipamentos culturais.

Essa é uma briga com gigantes, que tentam sepultar a diversidade cultural no Mato Grosso do Sul e no Brasil! Investimos nessa iniciativa, pois acreditamos que arte e cultura é o poder dos povos!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s